TRATADOS COMO CÃES
(UM TÍTULO DE JORNAL)


A um Poeta de dezassete anos



Cumpre-nos fazer imensa coisa.
Cumpre-nos odiar a natureza.
Cumpre-nos adiar a natureza.
Cumpre-nos matar para não morrer, e vice-versa.
Cumpre-nos saber escolher meticulosamente os termos: senhor, dinheiro, fuso horário, compromisso, falcatrua, mostruário de vermes, atenção ao trânsito, postos, subalternos, garrafa queimada, omissão das ciências naturais.
Cumpre-nos estudar o mundo do avesso.
[…]
Cumpre-nos não ser tratados como cães.


Raul de Carvalho, Quadrangular, 1976

Comentários