DESIRE

A fome, o amor, o desabrigo,
nenhum mal é comparável à miséria 
dum emprego, com as horas escoltadas 
por minutos, os minutos como lápis 
afiados, rasurando dia a dia
o animoso galarim das faculdades.

A questão, uma vez mais, é recusar;
desde logo, a protecção dos que traficam 
com a liberdade alheia, o conforto
de servir os mediáticos negreiros,
cuja sorte se cimenta no apelo
que dirigem ao pior de cada um.

Pois aquilo a que chamais a liberdade
(a coleira do consumo para muitos, 
para poucos a gestão do entreposto)
não é mais do que extorsão e propaganda,
centenária manobra de fidalgos 
educados no prazer da injustiça.


- JOSÉ MIGUEL SILVA
in Walkmen, com Manuel de Freitas, 
capa de Daniela Gomes e arranjo gráfico de Olímpio Ferreira,
 Lisboa: & etc, 2007


Comentários